Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

SEU BOLSO

Saiba como fazer empréstimo consignado de forma segura

segunda-feira, 13/07/2020, 07:22 - Atualizado em 13/07/2020, 07:29 - Autor: Pryscila Soares


Segundo especialista, quem recorrer ao empréstimo consignado deve ter o orçamento doméstico bem organizado
Segundo especialista, quem recorrer ao empréstimo consignado deve ter o orçamento doméstico bem organizado | Divulgação

O Brasil possui atualmente cerca de 4,6 milhões de endividados. Com um cenário de recessão econômica, muitas famílias podem optar por recorrer ao empréstimo consignado para quitar as dívidas. Essa operação é um tipo de empréstimo pessoal cujo pagamento é descontado diretamente, em parcelas mensais fixas, na folha de pagamento do servidor público ou do benefício previdenciário do contratante.

É uma linha de crédito com a maior facilidade de contratação, visto que as instituições financeiras ofertantes têm a garantia de recebimento do valor por ser debitado em folha de pagamento ou de um benefício do aposentado ou pensionista. Contudo, é importante salientar que antes de contratar o empréstimo se faz necessário pesquisar as condições de contratação ofertadas pelos bancos e instituições financeiras, conforme explicou a educadora financeira e vice-presidente Regional da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Ana Ferrari.

“Tem um juros menor que o cheque especial. Mas quem vai utilizar precisa direcionar o uso desse empréstimo e saber que existe um teto máximo do percentual descontado mensalmente, que é de 10% a 30%”, frisou Ana Ferrari.

A educadora financeira ressaltou que o ideal é a família não precisar contratar um empréstimo quando houver a necessidade de pagar dívidas ou prover o sustento da família, uma vez que terá de arcar com o pagamento desse empréstimo posteriormente. Mas em tempos de pandemia, se precisar, é preciso buscar o máximo de informações possíveis e procurar instituições sérias para pesquisar e, possivelmente, fazer essa contratação.

“Se for utilizar, que seja de forma consciente e direcionado para algo necessário. Em qualquer tipo de empréstimo, a pessoa terá de pagar as parcelas sempre com juros embutidos e taxas. A pessoa precisa estar com o orçamento doméstico organizado para saber quanto poderá pagar. Se surgir um renda extra ou um valor que possa quitar o empréstimo, o ideal é eliminar a dívida”, reforçou Ana Ferrari.

 


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS